38 Anos do Mac

(13 minutos de leitura)


Hoje o Macintosh (atualmente conhecido como Mac) faz 38 anos. Vamos falar dessa famosa linha de computadores da Apple, e que tem muita, muita coisa desde o Macintosh original até os dias de hoje.

McIntosh é uma espécie de maçã (sem o "a" do Mac), que por sua vez ganhou esse nome a partir do sobrenome do responsável pela descoberta, um norte-americano descendente de escoceses.

Em 1979 a Apple já era uma empresa de tecnologia de sucesso, mas ainda restrita ao mercado hardcore de entusiastas de computadores. Na época, Steve Jobs e Steve Wozniak criaram modelos interessantes, os Apple I e II, mas faltava um produto para a empresa decolar.

E esse modelo seria o Lisa, que recebeu esse nome em homenagem à filha de Steve Jobs (filha com a qual Jobs teve uma relação extremamente conturbada até o fim da sua vida). O modelo Lisa teria as mais altas especificações técnicas da época, um design moderno e um preço altíssimo, mas justo pela tecnologia. 
 

Apple Lisa (1983)

Jobs era tão obcecado por esse computador que fez tantas reclamações e sugestões à equipe que, em 1981, ele foi afastado do projeto por mais atrapalhar do que ajudar no desenvolvimento.

Ele então se volta para um projeto paralelo de outro computador que também estava na fase de criação desde 1979. Jeff Raskin era o líder da equipe de um produto mais barato e intuitivo, para o consumidor padrão mesmo. Ele seria discreto, com interface de texto, nada muito potente, mas logo viraria o grande carro-chefe da Apple.

Em 1981 a IBM lança o PC que vira um fenômeno de vendas e populariza o termo computador pessoal. A Apple lança em 1983 o Lisa e foi um fracasso estrondoso devido ao preço muito alto e muitos bugs em seu sistema operacional. E para piorar ainda mais a situação, Raskin deixa a equipe do projeto que estava trabalhando com Jobs por causa de muitos atritos com ele. Assim, o projeto atrasa em três anos, mas sai com tudo o que prometia.


MACINTOSH

Apple Macintosh (1984)

Em 24 de janeiro de 1984 a Apple lança o tão esperado o Macintosh com uma apresentação, lendária de Steve Jobs e o próprio aparelho se apresentando com voz. Ele tinha mouse, teclado e uma interface gráfica em preto e branco, a primeira versão do Mac OS.  O que muitas pessoas não sabem é que muitas dessas tecnologias foram criadas pela Xerox, que já tinha desenvolvido essas novidades em um de seus laboratórios, o Palo Alto Research Center (PARC).

Esse modelo, lançado em 1984, ficou conhecido como Macintosh 128k e teve um filme comercial incrível, dirigido por Ridley Scott e apresentado em um intervalo do Super Bowl. Tudo parecia que ia dar certo, no entanto, era ainda muito caro e, por isso, não foi um sucesso de vendas, mas virou um ícone da indústria e revolucionou o setor. 

Ainda em 1984, a Apple lançou um Macintosh com 512 kb de RAM, e anos depois veio uma versão Plus, que permitia a conexão de até sete periféricos e tinha 1 mega de RAM. Essa sim foi excelente no mercado.


MAC II

Apple Macintosh II (1987)

Mesmo com todo brilho do Mac, essa foi uma época voltada para os lançamentos de softwares e serviços. Todas as diferenças com a Microsoft foram deixadas de lado com o lançamento do Word, o Aldus Pagemaker e a impressora LaserWriter. 

Ainda nessa época, Steve Jobs é oficialmente afastado da Apple e do seu conselho pelo CEO John Sculley, que ele mesmo havia recrutado.

Em 1987 é laçado o Macintosh 2, que já tinha tela colorida e vinha com o melhor processador da época, o Motorola 68020. O visual também era bem mais parecido com os computadores daquele período, assim a Apple conseguiu equilibrar a disputa com a IBM. Mas a partir daí a Apple mete os pés pelas mãos, porque lanças vários modelos de atualização com diferentes nomes:  Macintosh IIx, IIc, IICi e o IIfx. Um mais caro que o outro o que com certeza não foi uma boa estratégia.

Ainda na década de oitenta a empresa lançou o modelo Portable, totalmente a bateria e com tela LCD. 

Apple Macintosh Portable (1989)

Já em 1990 veio o modelo Classic, que readaptava o design original com alguns toques de modernidade. Esse foi o último modelo de Mac que teve como chefe de produto Jean-Louis Gassée, um executivo polêmico que descartou produtos de baixo custo, alegando que a margem de lucro nos mercados top de linha era muito maior. 

Gassée foi demitido exatamente por não conseguir entregar os produtos que prometia. Vários modelos não muito conhecidos saíram no período, como o Macintosh TV de 1993, que tinha um televisor embutido, mas que não fez muito sucesso.


A ASCENSÃO – POWER MACINTOSH G3

Apple Power Mac G3 (1998)

No início dos anos noventa, a Apple resolve arriscar e passa a usar o processador PowerPC, fruto de uma parceria da IBM com a Motorola e a própria Apple. A empresa acreditava que esse seria o melhor processador para encarar os PCs que usavam o sistema operacional Windows.

Em março de 1994, foram lançados os Macs com o processador PowerPC, criando assim a família Power Mac. Esses primeiros modelos eram simples e em nada lembravam o cuidado estético tradicional da marca Apple. Isso porque Jony Ive, o famoso designer da empresa, já trabalhava lá nessa época, mas só foi promovido a chefe de design industrial em 1997. 

Um outro marco para a Apple nesse ano é a volta de Steve Jobs (em uma dessas reviravoltas novelescas). De volta a empresa, ele cancela vários produtos, reorganiza várias áreas e volta aos espetáculos nas conferências. 

A verdade é que, apesar de todas as polêmicas que envolve a pessoa de 
Steve Jobs, ele era muito bom e com a sua volta a Apple emplacou um sucesso atrás do outro nessa volta.

O modelo do Mac de maior sucesso nessa época foi o PowerMac G3, lançado em 1998. Esse modelo aposentou uma linha conhecida como Performa e consolidou a Apple como a empresa que preza por poder de processamento e capacidade. O G3 era o Mac mais poderoso já lançado, e teve versões na horizontal, vertical e tudo em um.

O iMac foi outro modelo, aquele computador em forma de monitor, mas o fato mais importante dele é que foi o primeiro produto “iAlguma coisa” da Apple.

Na realidade ele iria se chamar Mac man, mas aí veio a ideia de incluir o “i” minúsculo no início do nome, significando Internet e uma personalização, identificação com o “i” (“eu” em inglês) do consumidor. 


APPLE E UM VISUAL DIFERENTE

Apple iMac G3 (1998)

E aquele tão sonhado visual diferente a Apple conseguiu implementar em 1998 com o iMac G3: o famoso computador com monitor embutido e traseira colorida e transparente. O modelo original em azul tinha 4 GB de disco, 32 mega de RAM e extras como um modem embutido, configuração organizada de cabos. O preço ainda era muito alto, o que fez que ele não fosse um sucesso de vendas, mas, com certeza, esse modelo fez história.

Em 1999 foi lançado o iBook, que apesar de ser o primeiro computar da Apple a ter WiFi, que ne época era chamado de AirPort, foi um produto que não fez muito sucesso. Depois dele houve mais algumas gerações.

Apple iBook (1999)

Nos anos 2000 a Apple cometeu mais alguns erros. Lançou o Power Mac G4 Cube, que é considerado um dos piores produtos da história da Apple. Como o próprio nome diz, é um cubo e teve problemas de design e funcionamento. Hoje em dia se tornou em algo meio “cult” e para colecionadores. Seu sucessor o Power Mac G5, volta a ser retangular e é o primeiro desktop de 64 bits da Apple, muito poderoso em desempenho e processamento gráfico.

Apple Power Mac G4 Cube (2000)

Em 2005 ainda tem o Mac Mini, um case pequenininho que é um desktop completo, que precisava de teclado, mouse e tela para funcionar. Ele era uma opção mais barata e amigável para o consumidor. 


E AS MUDANÇAS NÃO PARAM

Em 2005, a Apple troca drasticamente de CPU, deixando os processadores IBM de lado e passando a usar processadores Intel, por eles oferecerem mais economia de energia e compatibilidade com programas e plataformas.

Em 2006 a Apple volta a acertar com o Mac Pro, uma estação de trabalho voltada para mercado profissional e com o hardware mais poderoso do mercado. Os primeiros modelos tinham processador Intel Xeon de diferentes linhas e um design ainda próximo do Power Mac G5, parecendo uma malinha de mão.

Apple Mac Pro (2013)

Em 2013 que essa linha Mac Pro foi transformada e virou um produto bem curioso, parecido com uma lixeirinha. Esse modelo foi alterado em 2019 e segue até hoje.


MACBOOK

Apple MacBook (2006)

Em 2006 a Apple lança o MacBook, que aposentou o iBook e, até hoje, é o nome usado pela linha de notebooks da empresa. O primeiro modelo lançado era de policarbonato e tinha nas cores preta e branca com processador Intel Core Duo.

Apple MacBook Pro (2010)

Em 2010 vem o primeiro MacBook Pro, com 15 e 17 polegadas, e um estilo mais premium. Em 2012, ele ganhou a tecnologia de tela Retina Display, e em 2016 o atalho da TouchBar, que não foi muito bem aceita por todo o público. Em 2018 a família MacBook ficou completa com o modelo Air, vendido como o notebook mais fino do mundo sem sacrificar tamanho do teclado ou desempenho, mas com foco total em portabilidade.

Os modelos MacBook são atualizados anualmente ou a cada dois anos e, em 2021, a Apple lançou uma nova versão com 14 e 16 polegadas e que traz os novos processadores M1 Pro e M1 Max, evoluções do chip M1, de fabricação própria da empresa. Eles trazem também o retorno do carregador MagSafe e traz um display de até 120 Hz com notch para abrigar a câmera. 

Apple MacBook Air M1 (2021)

O SISTEMA MAC OS

Para finalizar, não podemos deixar de falar das versões dos sistemas operacionais da Apple que rodam nos Macs. 

Os primeiros Macs rodavam no Mac OS, sempre com atualizações numeradas e foco em multitarefas, no entanto, esse sistema passou a ser insuficiente. A empresa tentou inovar no meio dos anos noventas com protótipos chamados Copland e Rhapsody, mas nenhum deu certo. 

Foi Steve Jobs que criou o embrião do sistema que vemos hoje, na época que estava afastado da Apple, numa empresa criada por ele chamada NExT.

O Mac OS X Server 1.0 foi o primeiro dessa nova fase, com uma interface renovada chamada Aqua e o Dock, a bandeja de aplicativos. Com o tempo, as atualizações foram recebendo nomes, para ficar melhor de anunciar, vender e lembrar. Da 10.0 até a 10.8 foram nomes de grandes felinos: Cheetah, Puma, Jaguar, Panther, Tiger, Leopard, Snow Leopard, Lion e Mountain Lion. Na 10.9 a nomenclatura mudou para homenagear pontos turísticos da Califórnia, com Mavericks, Yosemite, El Capitan, Sierra e High Sierra.

Na versão Sierra acontece a unificação dos nomes dos sistemas da Apple em TV, relógio, smartphone e PC. O Mac OS X vira então macOS e ganha uma série de novidades, especialmente em identidade visual e na possibilidade de continuidade de tarefas de um dispositivo da empresa para outro.

E essa é a história dos Macs, um dos produtos mais importantes da Apple desde o início da sua trajetória até hoje. Com o tempo, os Macs perderam o preconceito que muita gente tinha de serem apenas “produtos caros”. Eles são muito usados hoje em dia por profissionais de design, engenharia, desenvolvimento de software e produção criativa em geral. Apesar de ainda não serem tão populares como os computadores baseados no Windows, eles têm seu charme, suas qualidades e sua contribuição para história da tecnologia e, principalmente, da própria Apple.

Gostou do nosso conteúdo? Então siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de mais informações e acompanhe o nosso blog.


Referências:
https://bit.ly/3tOiJnI
https://bit.ly/3qK4IW8
https://bit.ly/3GP25Ia
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:

Outros artigos que você pode ter interesse em ler

  • Todos (175)
  • Bem estar (17)
  • Carreira (38)
  • Competições (4)
  • Desenvolvimento (107)
  • Design (8)
  • Diversidade e Inclusão (3)
  • Eventos (3)
  • História (14)
  • Indústrias (6)
  • Inovação (35)
  • Liderança (8)
  • Projetos (23)
Você gostaria de ter um artigo ou vídeo seu publicado no blog e redes sociais da beecrowd? Caso tenha interesse, envie-nos um e-mail com o assunto “BLOG” para [email protected] e passaremos mais detalhes sobre o processo e pré-requisitos para ter o seu artigo/vídeo publicado em nossos canais

Sede
Rua Funchal, 538
Cj. 24
Vila Olímpia
04551-060
São Paulo, SP
Brasil

© 2023 beecrowd

Todos os Direitos Reservados