Comandos Git

(13 minutos de leitura)


Git é um poderoso sistema de controle de versão usado por desenvolvedores em todo o mundo. Isso torna o rastreamento de alterações no código e a colaboração com outros desenvolvedores mais fácil e eficiente. Conhecer os comandos mais importantes do Git pode tornar o gerenciamento do seu código ainda mais simples.

Neste artigo, exploraremos alguns dos comandos Git mais importantes que você precisa conhecer antes de poder usar esse sistema de maneira eficaz em seu processo de desenvolvimento.


O QUE É GIT?

O Git é um sistema de controle de versão que ajuda os desenvolvedores a acompanhar as alterações em seu código.

É amplamente utilizado por desenvolvedores de software e se tornou uma ferramenta inestimável na indústria. 

Git usa comandos git, que são instruções simples que permitem aos usuários confirmar alterações, organizá-las e enviá-las para um repositório remoto, como o GitHub.

A interface de linha de comando git permite que os desenvolvedores gerenciem facilmente diferentes versões de seu código, colaborem com outros membros da equipe em projetos e criem backups para seu trabalho caso algo dê errado.

Com seus comandos fáceis de usar, ele pode ser usado tanto para pequenos projetos quanto para grandes projetos envolvendo várias pessoas. 

Ele também permite que os usuários sincronizem facilmente seus repositórios locais com os remotos, para que não precisem se preocupar em mesclar manualmente as alterações de uma fonte na outra.


CONHEÇA OS COMANDOS GIT QUE TODO DESENVOLVEDOR DEVERIA CONHECER

Como já dito anteriormente, Git é um sistema de controle de versão poderoso e versátil que permite aos desenvolvedores gerenciar, armazenar e colaborar em projetos.

Como parte do processo de desenvolvimento de software, é importante que todos os desenvolvedores aprendam a usar o Git de maneira eficaz para acompanhar as alterações adequadamente e colaborar com outros membros da equipe.

Abaixo seguem alguns comandos essenciais do Git que todo desenvolvedor deve conhecer.


1. GIT CLONE

Git clone é uma ferramenta poderosa no mundo do desenvolvimento de software.

Ele permite que os desenvolvedores façam cópias de repositórios on-line de maneira rápida e fácil, permitindo que trabalhem localmente ou compartilhem com outras pessoas. 

Git Clone também simplifica a colaboração de várias pessoas em um projeto sem a necessidade de carregar e baixar arquivos manualmente toda vez que alguém faz uma alteração.

O git de clonagem funciona criando o que é conhecido como 'repositório local', que essencialmente faz uma cópia exata do repositório remoto do qual você está clonando. 

Para fazer isso, você insere a URL do repositório remoto em sua interface de linha de comando, informando que deseja baixar todo o conteúdo desse repositório e armazená-lo em seu diretório local.


2. GIT ADD

Git add é uma poderosa ferramenta de linha de comando para gerenciar arquivos no repositório git. 

Ele pode ser usado para adicionar arquivos individuais, vários arquivos e diretórios inteiros à área de preparação de um repositório git. O git add torna mais fácil para os desenvolvedores acompanhar as alterações em sua base de código, organizando-as em commits.

Além disso, o comando permite que os desenvolvedores especifiquem quais partes de um arquivo desejam enviar para a área de teste. Dessa forma, eles podem garantir que apenas as alterações relevantes ou desejadas sejam adicionadas e as indesejadas sejam deixadas de fora. 

O comando git add também permite que os desenvolvedores visualizem as alterações antes de torná-las públicas, para evitar erros e manter o controle de qualidade. 

Por fim, com esta ferramenta, os usuários têm mais facilidade em acompanhar seu progresso, pois cada confirmação terá seu próprio número de ID de versão, o que facilita a comparação de versões e a reversão, se necessário.


3. GIT COMMIT

Git commit é um termo usado para descrever o processo de salvar alterações no sistema de controle de versão do git. Refere-se a tirar um instantâneo de todas as alterações feitas desde o último commit e salvá-las como um único ponto no tempo. Isso permite que os desenvolvedores acompanhem seu progresso, retornem às versões anteriores ou colaborem com outras pessoas em sua base de código.

Os commits do git são essenciais para projetos de desenvolvimento bem-sucedidos, pois fornecem uma trilha de auditoria de como e quando cada alteração foi feita. 

Cada commit deve incluir uma breve descrição para que outros desenvolvedores possam entendê-lo facilmente mais tarde. 

Os commits também permitem que os usuários gerenciem melhor suas ramificações e acompanhem o que mudou entre cada versão do software. 

Além disso, os git commits ajudam a garantir que apenas trechos de código testados cheguem aos sistemas de produção, permitindo que as equipes revisem as alterações propostas antes de mesclá-las em lançamentos oficiais.


4. GIT PUSH

Git push é uma ferramenta poderosa quando se trata de controle de versão. 

Ele ajuda os desenvolvedores e as equipes a acompanhar as alterações feitas no código-fonte, garantindo que todos os membros da equipe estejam na mesma página em termos de desenvolvimento do projeto. 

Além disso, o git push pode ser usado para sincronizar repositórios locais com remotos, garantindo que todos tenham acesso às versões mais recentes dos arquivos armazenados no repositório.

O uso do git push garante que qualquer pessoa que faça uma alteração a confirme corretamente e também permite que os usuários corrijam quaisquer erros cometidos antes de enviar suas alterações para produção. 

Com esse recurso, desenvolvedores e equipes podem facilmente desfazer qualquer erro ou omissão em seu código sem precisar recomeçar do zero. 

Além disso, o git push também acompanha quem fez quais alterações e quando, fornecendo uma maneira fácil para as equipes revisarem o trabalho umas das outras enquanto colaboram em projetos.


5. GIT PULL

O git pull é uma poderosa ferramenta de linha de comando usada para mesclar branches remotos com os locais. 

O comando git pull permite que os desenvolvedores recuperem a versão mais recente de seus projetos do repositório remoto e atualizem-no facilmente com sua versão local. 

Com essa ferramenta, os desenvolvedores podem ficar por dentro de todas as alterações feitas por outros colaboradores ou membros da equipe.

É um recurso incrivelmente útil que ajuda a melhorar a velocidade e a precisão dos projetos de desenvolvimento. 

Ao permitir atualizações e mesclagens rápidas, o git pull permite que as equipes identifiquem e resolvam rapidamente conflitos no código antes que se tornem muito complicados ou difíceis de gerenciar. 

Além disso, também facilita a colaboração entre equipes grandes, pois todos os membros podem acessar e usar facilmente os mesmos arquivos uns dos outros.


6. GIT MERGE

Git merge é uma ferramenta poderosa usada no popular sistema de controle de versão, git. 

Com esse comando, os desenvolvedores podem combinar várias sequências de confirmações em uma linha do tempo unificada. Isso permite que eles apliquem alterações de diferentes ramificações e fontes de maneira organizada.

O comando git merge funciona combinando os históricos de duas ou mais ramificações em uma nova ramificação que contém todas as alterações combinadas. 

Isso torna mais fácil para os desenvolvedores mover o código de uma ramificação para outra sem sobrescrever os dados existentes ou introduzir conflitos. 

A operação de mesclagem também garante que quaisquer modificações feitas em qualquer um dos lados sejam combinadas adequadamente, de modo que nenhuma informação seja perdida durante o processo.

Além disso, o git merge também permite que os desenvolvedores juntem as revisões armazenadas e rastreiem as alterações ao longo do tempo com mais eficiência. 

Usando essa função, eles podem identificar rapidamente conflitos entre versões de arquivos e desfazê-los antes que causem problemas no fluxo de trabalho de desenvolvimento.


7. GIT RESET

Git reset é um comando poderoso que permite aos usuários desfazer alterações em seu repositório local. 

Ele permite que os desenvolvedores voltem no tempo e corrijam erros revertendo a árvore de trabalho de volta para um determinado commit. 

Com o git reset, você pode descartar os commits mais recentes ou remover os arquivos que já foram preparados para o próximo commit.

Usar a redefinição do git pode ser confuso se você não entender suas três opções: soft, mixed e hard. 

A opção soft preserva todas as alterações feitas desde seu último commit, ao mesmo tempo em que permite que sejam editadas novamente antes de serem confirmadas; mixed é a opção padrão que redefine apenas as alterações feitas desde seu último commit, mas as mantém como parte de sua árvore de trabalho; a opção hard redefine todas as suas alterações locais e sobrescreve as modificações confirmadas por aquelas de outra ramificação ou ponto de confirmação específico no tempo.


GITHUB

O GitHub é uma plataforma poderosa que revolucionou a maneira como os desenvolvedores de software colaboram, codificam e compartilham seu trabalho. (Se quiser saber mais sobre GitHub, leia esse nosso texto)

É um repositório baseado na Web para hospedar e gerenciar projetos de código-fonte de maneira organizada. 

O GitHub permite que os desenvolvedores trabalhem juntos em projetos e mantenham o controle de versão e o acesso a diferentes ramos de desenvolvimento.

Com o GitHub, você pode acompanhar facilmente as alterações feitas pelos membros da equipe em tempo real. Isso ajuda a simplificar a colaboração do projeto, eliminando a necessidade de rastreamento manual do progresso de cada colaborador. 

A plataforma também oferece visibilidade dos processos de desenvolvimento para que você possa ver quem está trabalhando no que a qualquer momento. 

Além disso, facilita a emissão de comandos como mesclar alterações ou marcar marcos ao longo do caminho. 

Com seu poderoso conjunto de ferramentas, o GitHub permite que as equipes interajam rapidamente em seus projetos, garantindo o controle de qualidade durante todo o processo.


DOMINANDO GIT

Git é uma parte essencial do processo de codificação e tornar-se um especialista em Git pode ser uma jornada recompensadora para qualquer desenvolvedor. 

Não é nenhuma surpresa, portanto, que dominar os comandos do Git e entender os vários fluxos de trabalho que ele oferece se tornou uma habilidade necessária para muitos engenheiros de software. 

Com seu poder de gerenciar, colaborar e rastrear alterações no código, entender como usar o Git de forma eficaz pode abrir novas oportunidades em sua carreira de programação.

A boa notícia é que você não precisa de um diploma ou muita experiência para dominar o Git - basta praticar! 

Existem muitos tutoriais, cursos e recursos on-line disponíveis para ajudar a ensinar o básico e além. 

Reservar um tempo para aprender mais sobre o Git também pode equipá-lo com um conhecimento valioso que será útil ao trabalhar em projetos maiores com vários desenvolvedores envolvidos.


O que achou do nosso artigo? Não deixe de nos seguir nas redes sociais e acompanhar o nosso blog para ficar atualizado!
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:

Outros artigos que você pode ter interesse em ler

  • Todos (176)
  • Bem estar (17)
  • Carreira (38)
  • Competições (4)
  • Desenvolvimento (108)
  • Design (8)
  • Diversidade e Inclusão (3)
  • Eventos (3)
  • História (14)
  • Indústrias (6)
  • Inovação (36)
  • Liderança (8)
  • Projetos (23)
Você gostaria de ter um artigo ou vídeo seu publicado no blog e redes sociais da beecrowd? Caso tenha interesse, envie-nos um e-mail com o assunto “BLOG” para [email protected] e passaremos mais detalhes sobre o processo e pré-requisitos para ter o seu artigo/vídeo publicado em nossos canais

Sede
Rua Funchal, 538
Cj. 24
Vila Olímpia
04551-060
São Paulo, SP
Brasil

© 2023 beecrowd

Todos os Direitos Reservados