Engenharia de Confiabilidade de Sites

(7 minutos de leitura)


Site Reliability Engineering (SRE), em português Engenharia de Confiabilidade de Sites, é uma disciplina que combina engenharia de software e operações para construir, implantar e manter sistemas.

O SRE visa construir sistemas altamente disponíveis e escaláveis. Para conseguir isso, as equipes de SRE usam uma variedade de ferramentas e técnicas, incluindo automação, monitoramento e resposta a incidentes.

O SRE é um campo relativamente novo, mas já teve um grande impacto na forma como as empresas operam. O Google foi uma das primeiras empresas a adotar os princípios do SRE, e desde então eles foram adotados por muitas outras organizações.


ENTENDA O QUE FAZ UM SRE

SRE é uma disciplina de engenharia de software que se concentra na disponibilidade, escalabilidade e desempenho de sistemas de software.

As equipes de SRE são responsáveis por garantir que os sistemas estejam sempre disponíveis e com bom desempenho, além de serem capazes de escalar rapidamente para atender à demanda.

A equipe SRE do Google foi fundada em 2003 e a empresa vem usando o modelo SRE desde então.


O QUE É PRECISO PARA SE TORNAR UM SRE?

É preciso mais do que apenas conhecimento técnico para se tornar um SRE. O trabalho requer uma combinação de habilidades, incluindo:

1) A capacidade de aprender novas tecnologias rapidamente. Como SRE, você será responsável por gerenciar e administrar uma ampla variedade de sistemas. Isso significa que você precisa aprender novas tecnologias à medida que elas são lançadas e acompanhar as últimas tendências do setor.

2) Fortes habilidades de resolução de problemas. Quando algo dá errado com um sistema, cabe ao SRE corrigi-lo. Isso requer a capacidade de identificar rapidamente a causa raiz do problema e elaborar um plano para corrigi-lo.

3) Excelentes habilidades de comunicação. Um SRE precisa ser capaz de se comunicar efetivamente com o pessoal técnico e não técnico.


QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO SRE?

A Engenharia de Confiabilidade de Sites (SRE) é um campo que combina engenharia de software e operações. O principal objetivo do SRE é criar sistemas de software escaláveis e altamente confiáveis. Para conseguir isso, as equipes de SRE se concentram em três áreas principais: disponibilidade, latência e eficiência.

A disponibilidade refere-se ao tempo de atividade de um sistema ou à porcentagem de tempo em que um sistema está operacional. Por exemplo, um sistema altamente disponível pode ter um tempo de atividade de 99,999%, o que significa que ele fica inativo apenas por menos de 5 minutos por ano.

A latência refere-se à quantidade de tempo que leva para uma solicitação ser processada por um sistema. Um sistema com baixa latência poderá processar solicitações rapidamente, enquanto um sistema com alta latência levará mais tempo para processar solicitações.

Eficiência refere-se ao uso de recursos por um sistema.


COMO DEVOPS SE DIFERENCIA DE SRE?

DevOps é uma metodologia de desenvolvimento de software que combina aspectos de desenvolvimento de software e operações. O objetivo do DevOps é reduzir o tempo entre a confirmação de uma alteração no código e a implantação dessa alteração na produção.

O SRE é um conjunto de práticas que visa reduzir as interrupções e melhorar a disponibilidade e a resiliência do serviço. Os SREs são responsáveis por manter os sistemas em execução, o que inclui resposta a incidentes, monitoramento e planejamento de capacidade.

Embora o DevOps e o SRE tenham como objetivo melhorar a velocidade e a qualidade das implantações de software, eles adotam abordagens diferentes. O DevOps se concentra em automatizar o processo de alterações de código, enquanto o SRE se concentra em melhorar a confiabilidade dos sistemas.


COMO FUNCIONA O SRE?

O SRE é um processo que se inicia com o desenvolvimento de um produto ou serviço. Uma vez que o produto ou serviço é desenvolvido, ele é implementado em um sistema. O sistema é então monitorado e mantido pela equipe do SRE.

A equipe SRE trabalha para identificar e resolver problemas que possam surgir durante o uso do produto ou serviço. Eles também trabalham para melhorar o desempenho geral do sistema. Além disso, eles trabalham para garantir que o sistema atenda a todos os requisitos de segurança e proteção.


O PAPEL DA AUTOMAÇÃO NO SRE

À medida que o mundo do desenvolvimento de software se torna mais complexo, o papel da automação no SRE se torna mais crítico. Aqui exploramos como e por que automatizar o SRE.

O ritmo cada vez maior de desenvolvimento de software significa que os processos manuais não são mais viáveis. Para acompanhar, precisamos automatizar. A automação nos permite avançar mais rápido e cometer menos erros.

Quando se trata de SRE, a automação pode ajudar em várias tarefas, desde monitoramento e registro em log até implantações e reversões. Ao automatizar essas tarefas, podemos liberar tempo para trabalhos mais importantes, como melhorar nossos serviços ou responder a incidentes.

Em última análise, a automação é essencial para manter um alto nível de qualidade em nossos serviços. Ao automatizar as tarefas chatas e repetitivas, podemos nos concentrar no trabalho interessante e importante que tornará nossos serviços melhores.


OS BENEFÍCIOS DO SRE

SRE é um tipo de engenharia que se concentra em melhorar a qualidade e a confiabilidade dos produtos de software. Esta disciplina de engenharia pode ser aplicada a qualquer tipo de desenvolvimento de software, desde aplicativos web até aplicativos móveis. Os SREs usam várias ferramentas e técnicas para identificar e corrigir defeitos de software antes que se tornem problemas voltados para o cliente.

Os SREs também trabalham em estreita colaboração com os desenvolvedores para evitar que os defeitos ocorram em primeiro lugar. Ao seguir as práticas recomendadas para codificação, teste e implantação de alterações de código, os SREs podem ajudar a reduzir o número de incidentes de produção. Além disso, os SREs podem ajudar a melhorar a eficiência das equipes de desenvolvimento automatizando tarefas como implantação e monitoramento.

Os benefícios do SRE vão além da melhoria da qualidade do software. Quando feito corretamente, o SRE também pode levar a ciclos de desenvolvimento mais rápidos, custos reduzidos e maior satisfação do cliente.


E então? Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de nos seguir nas redes sociais. Ah! E não deixe de acompanhar o nosso blog para ficar atualizado.
Compartilhe este artigo em suas redes sociais:
Avalie este artigo:

Outros artigos que você pode ter interesse em ler

  • Todos (176)
  • Bem estar (17)
  • Carreira (38)
  • Competições (4)
  • Desenvolvimento (108)
  • Design (8)
  • Diversidade e Inclusão (3)
  • Eventos (3)
  • História (14)
  • Indústrias (6)
  • Inovação (36)
  • Liderança (8)
  • Projetos (23)
Você gostaria de ter um artigo ou vídeo seu publicado no blog e redes sociais da beecrowd? Caso tenha interesse, envie-nos um e-mail com o assunto “BLOG” para [email protected] e passaremos mais detalhes sobre o processo e pré-requisitos para ter o seu artigo/vídeo publicado em nossos canais

Sede
Rua Funchal, 538
Cj. 24
Vila Olímpia
04551-060
São Paulo, SP
Brasil

© 2023 beecrowd

Todos os Direitos Reservados